Segurança e saúde no trabalho: cuidados com o escritório

Mulher trabalhando com segurança e saúde no trabalho

Segurança e saúde no trabalho são assuntos que nunca devem sair da pauta da sua empresa. Afinal, até escritórios que, aparentemente, são ambientes tranquilos e seguros, podem oferecer riscos.

Portanto, fazer uma vistoria em toda a estrutura com certa periodicidade, avaliar mesas e cadeiras e realizar manutenções são ações importantíssimas e não podem ficar de fora dos deveres do empregador.

Falar disso tudo parece óbvio, mas a verdade é que muitas empresas ainda deixam a desejar em relação aos cuidados com os colaboradores, o que resulta em mal-estar físico, mental e, nos piores quadros, afastamento. E essa é a parte da história que todo o gestor sabe: afastar sempre gera gastos e contribui para uma imagem negativa do local de trabalho. 

Evitar essa situação deve ser mais do que uma visão financeira, mas um posicionamento de respeito pela vida e entender que todas as pessoas têm o direito de trabalhar em um local seguro, confortável e que não lhe cause danos. Portanto, listamos seis pontos de atenção para anotar na hora de fazer uma revisão pela estrutura do escritório. Confira!

1. Ambiente ventilado

Mais do que nunca, um ambiente ventilado se tornou uma necessidade. A experiência com o novo coronavírus nos acende um alerta para a importância de um local bem arejado para frear a propagação do vírus e outras doenças virais, como gripe. É importante realizar a ventilação do escritório com ar que vem do exterior para substituir o que ocupa a sala. 

Se o escritório permitir, mantenha as janelas abertas ou instale ventiladores de janela, que podem ajudar muito. Caso não seja possível, os purificadores de ar são bons aliados para ajudar a deixar o ambiente com menos bactérias e vírus. Entretanto, de acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, antes de comprar é preciso estudar produtos com filtros de alta eficiência.

A má ventilação pode gerar algumas consequências negativas para os colaboradores, como alergias, tosse, dor de cabeça, narinas e olhos secos, tontura, irritação nos olhos e fadiga. 

2. Iluminação

Você sabia que existe uma Norma Regulamentadora (NR) em ergonomia para a iluminação? Isso mesmo! Ela é a número 17, e legisla que todo o ambiente de trabalho deve ser iluminado de forma adequada com luz difusa e distribuída. É importante que a iluminação seja projetada de forma que evite ofuscação, incômodos, reflexos ou sombras excessivas.

Para isso, verifique se todos os ambientes estão adequados de acordo com a norma. Caso algum funcionário reclame de falta de iluminação no escritório, analise a situação e repare o quanto antes! 

Para garantir boas condições de trabalho, é preciso adaptar o escritório de acordo com o Manual de Segurança e Saúde no Trabalho com as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego.

Iluminação de escritório

Para garantir boas condições de trabalho, é preciso adaptar o escritório de acordo com o Manual de Segurança e Saúde no Trabalho com as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego.

3. Temperatura

O terceiro ponto para se pensar em segurança e saúde no trabalho é a temperatura, um assunto que sempre gera alguns atritos entre funcionários. Para uns, o frio incomoda; já outros, gostam assim. Afinal, qual seria o ideal? 

De acordo com a NR17, a temperatura certa para um escritório é entre 20 e 23 graus. Enquanto que a ISO 9241 indica que deve ser entre 20 e 24 graus no verão e 23 e 26 graus no inverno. Portanto, para evitar o desentendimento entre a sua equipe, estabeleça como regra da sala o uso dessa escala de temperatura. 

4. Estações de trabalho com qualidade

Quando pensamos em escritório, visualizamos um cenário de pessoas que passam horas sentadas, na mesma posição, digitando no computador. Às vezes, algumas empresas pecam na segurança e saúde no trabalho ao proporcionar apenas o básico para os colaboradores, sem compreender a importância de estações de trabalho que respeitem a ergonomia

Nessas situações, o desconforto não é o único problema. Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (Dort) são as doenças ocupacionais que mais afetam os brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde. Entre 2007 e 2016, foram 67.599 notificações. 

Portanto, escolha cadeiras com regulagem de altura, apoio para braços e lombar e ajuste de profundidade no assento, como a cadeira Nou, que ainda oferece a vantagem de ser facilmente higienizada. As plataformas para trabalho também devem respeitar os padrões ergonômicos e garantir espaço suficiente para que os funcionários possam se manter afastados. 

Além da cadeira e mesa, ofereça aos seus colaboradores um suporte de tela, para que esta fique a altura dos olhos; apoio para punhos, tanto no mouse quanto teclado; e apoio para pés, essenciais para alinhar joelhos e quadris. 

5. Fios e cabos pelo chão

A preocupação de fios e cabos pelo chão não é apenas estética, afinal, há riscos de queda e até mesmo de choque, conforme o estado deles. Portanto, verifique sempre todas as instalações elétricas pelo escritório para manter tudo mais organizado e seguro. Para isso, você pode recorrer a canaletas de PVC, rodapés com passagem de fios, abraçadeiras de plásticos e ganchos adesivos.

Fique atento também a fios desencapados, excesso de aparelhos ligados na mesma tomada ou extensão, pois pode gerar sobrecarga e curto-circuito na fiação. 

6. Sala de descompressão e área de lazer

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), “saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Isso significa que o psicológico e emocional dos seus colaboradores são tão relevantes quanto pensar em ergonomia e estrutura do local. De acordo com o Jornal da USP, a Síndrome de Burnout é cada vez mais comum entre os brasileiros, e atinge cerca de 30% dos profissionais. 

Portanto, organize o escritório para que uma das salas tenha o objetivo de garantir lazer e descanso a sua equipe. Você pode colocar sofás, pufes, televisão e uma decoração relaxante. 

Lembre-se que o espaço onde os funcionários se alimentam também deve ser descontraído, com o intuito de que eles possam relaxar durante as refeições e alimentar-se confortavelmente. Portanto, providencie um ambiente que possa receber todos, não tenha ruídos e possua boa ventilação e iluminação. 

Faça um retorno seguro para o escritório e adicione em sua lista de mudanças a vistoria periódica da estrutura e dos elementos que possam atingir a saúde e a segurança da sua equipe. Além disso, aproveite para conhecer quais serão as mudanças de layout para a volta do trabalho presencial em nosso e-book. Basta clicar no banner abaixo e fazer o download gratuito!

SCROLL UP