6 mudanças no escritório para implementar na pandemia

mudancas-escritorio

O retorno gradual dos funcionários às empresas durante a pandemia de Covid-19 vai exigir mudanças no escritório. O objetivo é manter as pessoas seguras e afastar o risco de contágio do vírus.

Na primeira fase da volta ao escritório, as correções serão básicas e de curto prazo. Elas virão para colocar o distanciamento social e a higiene no centro do planejamento.

A decisão pelo retorno presencial das atividades virá acompanhada de um gerenciamento até então inédito da taxa de ocupação do escritório. Também vão mudar a frequência de limpeza, a ventilação e o distanciamento social.

Para ajudar gestores neste momento, reunimos, neste artigo, seis mudanças de alto impacto para um retorno seguro ao local de trabalho. Veja quais são!

1. Tecnologia sem contato

Embora os escritórios tenham mudado na última década, eles precisam ser repensados ​​e transformados novamente para um mundo pós-Covid-19. A tecnologia vai desempenhar um papel central, pois vai permitir que os funcionários voltem aos escritórios e trabalhem com segurança até que uma vacina esteja amplamente disponível, por exemplo.

O investimento em soluções de tecnologia sem contato será um caminho em comum das empresas que decidirem reabrir os escritórios. Estamos falando de acionamento de elevadores por voz, portas com abertura e fechamento automático e controle de aparelhos por smartphone.

Outras soluções incluem iluminação com sensores de presença, dispensando o acionamento por interruptores, e scanner térmico em prédios comerciais.

2. Divisores autoportantes em mesas e balcões

A primeira fase da retomada do trabalho no escritório vai envolver mudanças básicas e pontuais para manter os funcionários seguros e ajudar a vencer o medo do vírus.

Os divisores de vidro são uma das medidas de baixo custo e alto impacto. Os painéis são fixados nas mesas e fazem uma separação física entre os colegas. Como resultado, as pessoas se sentem mais confortáveis e seguras no trabalho.

As placas (transparentes ou em cores sólidas) podem funcionar como uma barreira frontal e lateral, e instaladas em estações de trabalho, salas de reuniões, refeitório e áreas de atendimento ao cliente.

mudancas-no-escritorio

Divisores autoportantes: barreiras físicas de baixo custo estão entre as mudanças no escritório para a pandemia.

3. Regras de circulação

Adotar entradas e saídas independentes, além de um sentido de circulação são estratégias válidas para a pandemia.

No piso, flechas podem indicar o sentido de circulação – mesmo método aplicado por hospitais na tentativa de frear a proliferação do vírus. É uma forma de manter o distanciamento e evitar que pessoas se encontrem em corredores.

covid-19-home-office-escritorio

Também é recomendado delimitar uma área de pelo menos 1 metro ao redor das estações de trabalho e pedir que as pessoas respeitem a distância ao se aproximar de um colega.

4. Protocolos de higiene

A desinfecção regular das superfícies é essencial na reabertura dos escritórios, uma vez
que o contato com áreas contaminadas é uma das principais formas de contágio da Covid-19.

Mesas, cadeiras, teclados, telefones, maçanetas, corrimãos, torneiras e interruptores devem ser limpos com álcool 70% constantemente.

A rotina de higiene para a volta ao trabalho contempla a disponibilização de dispensers com álcool em gel em vários pontos do escritório (entrada, cozinha, banheiros, salas de reuniões e áreas comuns), tapetes para desinfecção dos calçados e recomendações para a lavagem das mãos com água e sabão.

Os funcionários também devem ser responsáveis por higienizar as estações de trabalho antes e após o expediente.

mudancas-no-escritorio

Superfícies devem ser desinfectadas regularmente.

5. Trabalho híbrido

Permitir que todos (ou a maioria) os colaboradores estejam no escritório representa um alto risco de disseminação e contágio do vírus. Manter parte do time em trabalho remoto e gerenciar o número de pessoas na sede da empresa são fundamentais para proteger a saúde no local de trabalho.

A solução é planejar um retorno escalonado ao escritório, formando um grupo que garanta a cobertura de todas as funções e deixando os funcionários à vontade para decidir se querem voltar ou permanecer em home office por mais um período.

Na elaboração do plano, consulte os decretos emitidos pela prefeitura para saber qual é a capacidade máxima de operação do seu tipo de negócio durante a pandemia.

O plano de retorno tem suas particularidades, dependendo do ramo de atividade da empresa. Existem casos bem sucedidos de companhias que dividiram os colaboradores em duas ou mais equipes, cada uma trabalhando em áreas separadas (sem compartilhamento de cozinha, banheiros e equipamentos) e sem contato dentro e fora do ambiente de trabalho.

6. Reorganização do espaço

O distanciamento social vai forçar a readequação do ambiente, com mudanças no layout de escritório, na distribuição de mesas e cadeiras e na adaptação de áreas colaborativas, como lounges e cozinhas.

Em muitos casos, essa reorganização vai exigir a retirada de móveis, deixando o ambiente menos adensado para cumprir as medidas de segurança vigentes e frear a disseminação do vírus.

Além disso, existe a preocupação com o bem-estar da equipe que está e permanecerá trabalhando em casa. Cabe às empresas oferecerem condições adequadas para o desempenho das atividades, o que significa equipar os home offices com mesas e cadeiras ergonômicas.

Toda essa logística vai exigir uma operação complexa, mas que pode ser facilitada caso as empresas escolham os parceiros certos. A Riccó Móveis, especializada em mobiliário corporativo com mais de 145 anos de história, oferece o serviço de Safe Design, com soluções simples, econômicas e flexíveis para o retorno ao escritório.

Clique no banner para conhecer o Safe Design e preparar sua empresa!

ricco-volta-ao-escritorio-safe-design

SCROLL UP